top of page
WhatsApp Image 2022-07-21 at 22.51.04.jpeg

Brinquedoteca

“A criança deve desfrutar plenamente de jogos e brincadeiras. Os quais deverão estar dirigidos para educação, sociedade, e as autoridades públicas se esforçarão para promover o exercício desse direito”. - Declaração Universal dos Direitos da Criança

Brincar é um direito

Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), artigo 16.

BRINQUEDOTECAS são espaços mágicos destinados ao brincar das crianças. Não podem ser confundidas com um conjunto de brinquedos ou depósito de crianças, pois a criação de uma brinquedoteca está sempre ligada a objetivos específicos tais como sociais, terapêuticos, educacionais, lazer, etc.
É um espaço especialmente preparado para que a criança seja estimulada a brincar,
através do acesso a uma variedade de brinquedos, dentro de um ambiente lúdico.
É um espaço que convida a sentir, experimentar e explorar.

O desenvolvimento da Brinquedoteca também é acompanhado de outras atividades que envolvem crianças, adolescentes, além de jovens e suas famílias: Artes Plásticas, Música, Teatro, Contação de Histórias, Ecologia, Informática, Dança (Balé), Intervenção Política na defesa de direitos do público infanto-juvenil e a prática esportiva, a exemplo da capoeira, que despertou o interesse pelo exercício físico, como afirma o educador José Ailton Vieira, do Grupo N’Golo Capoeira: “Me ofereci pra atuar como voluntário, e essa foi uma forma de a gente juntar o lúdico com o esporte, trabalhando a capoeira por ser um esporte nosso, brasileiro, e para fazer novas amizades.”
As práticas da Brinquedoteca extrapolaram o espaço da Pro Ludus e do Riacho do Mel, se transformando em fonte de conhecimento no meio acadêmico – 8 Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) já foram produzidos.
O trabalho mais recente é uma Dissertação de Mestrado do educador e filósofo
William Francisco da Silva, formado em Educação Contemporânea pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), no campus Acadêmico do Agreste em Caruaru. William, que desenvolve seu trabalho unindo as perspectivas da educação luterana e educação popular desenvolvida pelo pedagogo Paulo Freire, consegue, a partir do método da Brinquedoteca Comunitária da Pro Ludus, identificá-lo com o método pedagógico defendido pelo próprio Lutero, ainda no século XVI.
“No início era desafiador para nós, tentar aproximar Lutero de Freire. São 5 séculos de distância, porém a pesquisa nos aponta para diálogos possíveis entre as pedagogias de ambos. Lutero pensa uma educação popular e inclusiva para meninos e meninas, mas como instrumento de ascensão social e formação das diversas profissões, e não apenas voltada para o clero.
  Nossa proposta é reconhecer que o pensamento da Reforma contribuiu significativamente para a construção de uma nova educação, mais aberta e não punitiva, mais acolhedora e menos restritiva.”

Conheça mais sobre a brinquedoteca 

Aprender a conhecer

Brincando, a criança conhece o mundo e interage com ele, pois se envolve em atividades físicas e mentais

Aprender a fazer

O brincar favorece a descoberta,
e auxilia a criança na concentração, observação, análise e teste de hipóteses

Aprender a conviver

O brincar estimula a criança a desenvolver comportamentos sociais mais adequados, a cooperação e a observância de regras necessárias à boa convivência em grupo

Aprender a ser

As crianças criam situações imaginárias, e são desafiadas a resolverem problemas, favorecendo a comunicação e a autonomia.

Razões para brincar

bottom of page